Quantcast
Channel: Farpas Blogue
Mark channel Not-Safe-For-Work? cancel confirm NSFW Votes: (0 votes)
Are you the publisher? Claim or contact us about this channel.
0
Previous Article Next Article

"Observador": leia aqui mais um artigo brilhante de Joaquim Grave

0
0

"Touradas, que filosofia?" - leia no "Observador" mais um inteligente, oportuno e brilhante artigo do emblemático ganadeiro e médico veterinário Joaquim Grave.

"Há muitas definições do que é o toureio. Uma das que mais gosto é quando se afirma que o toureiro faz o toureio quando, com um simples gesto, põe ordem no caos", afirma.


Para ler clique no link:

https://observador.pt/opiniao/touradas-que-filosofia/


Foto D.R./@ Murteira Grave





Covid-19: mais 64 mortos e 4.093 infectados

0
0

Portugal regista este domingo mais 64óbitos por covid-19 e 4.093 novos casos de infecção.

Com a actualização do boletim epidemiológico da DGS, o país contabiliza, até ao momento e desde o início da pandemia em Março, 4.427 vítimas mortais e 294.799 casos confirmados.


Há atualmente 3.245 doentes internados, mais 90 do que ontem. 536 pacientes estão internados em Unidades de Cuidados Intensivos (continuando a ser o valor mais alto de sempre), mais sete que os registados ontem.


A região Norte concentra 2.490 dos novos casos, seguindo-se a região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT) com mais 1.584 infectados; a região Centro, com mais 444; o Alentejo, com mais 84 e o Algarve com mais 49 casos confirmados. As Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores registam mais 10 e 37 casos da doença, respetivamente.


O Norte registou uma vez mais a maioria dos óbitos totais verificados esta sexta-feira; a região LVT contabiliza mais 22 vítimas mortais, o Centro mais oito, o Algarve mais uma e o Alentejo mais duas mortes.


Fonte: "Correio da Manhã"/DGS


David Antunes: "Estou a reagir bem ao tratamento, sinto-me melhor, graças a Deus"

0
0

"Se tudo correr bem, dentro de dias estou em casa" - escreve David Antunes na sua página da rede social Facebook, acrescentando que "os exames estão bons, estou a reagir bem ao tratamento, sinto-me melhor, graças a Deus".

O antigo e valoroso novilheiro vilafranquense, sobrinho do MaestroJosé Júlio e do também bandarilheiro Dário Venâncio, que depois de trocar o ouro pela prata foi um dos melhores bandarilheiros da sua geração, está internado no Hospital de Vila Franca de Xira vítima de uma embolia pulmonar provocada por um coágulo de sangue que se alojou nos pulmões e era ainda uma sequela resultante da operação a que foi submetido em 2013 para extrair um tumor benigno da cabeça.

O estado clínico de David Antunesé agora bem melhor, os médicos estão confiantes na recuperação e o próprio está animado e a utilizar as redes sociais para tranquilizar os amigos e a família.

O consagrado toureiro, que nos últimos tempos de actividade profissional integrou a quadrilha do cavaleiro Luis Rouxinol, retirou-se das arenas em início da temporada de 2019 em Vila Franca (foto) e está agora empenhado no lançamento da carreira de seu filho, o promissor bezerrista Tomás Bastos, que se encontra desde há um mês no México, onde debutou com êxito na semana passada.

Força, David!

Foto Maria Mil-Homens


Desinfeções Anti-Vírus - Serviço 24h em todo o país - ligue 915 063 500 ou 969 079 297

Ontem, domingo: 5.576 leram o "Farpas"

0
0

 

Visualizações de 
páginas de hoje

1 303
Visualizações 
de página de ontem
5 576
Visualizações de páginas 
no último mês
310 471


Histórico total 
de visualizações 
de páginas
30 624 901


Queixa na CPCJ ameaça retirar Tomás Bastos aos pais

0
0

A Plataforma Basta de Touradas está a promover uma campanha, incluindo uma queixa à Comissão de Protecção de Crianças e Jovens em Risco de Vila Franca de Xira, contra a família do jovem bezerrista Tomás Bastos, de 13 anos, filho do bandarilheiro e antigo novilheiro David Antunes, pelo facto de este se encontrar no México - como foi amplamente noticiado pelos sites de tauromaquia - a tourear. Ameaçam mesmo retirar a criança à família, acusando-a de "negligência" e de "colocar em risco a sua vida".

Nas redes sociais, circula entretanto um texto do Prof. Luis Capucha, reputado aficionado, sociólogo, investigador e professor universitário, presidente da Associação de Tertúlias Tauromáquicas, em defesa do jovem toureiro português.

"Já há muito que as queixas na CPCJ se sucediam, mas desta vez, na sequência de notícias sobre um festival toureado no México, estão a apostar tudo numa campanha de terror para castigar a criança e a família. Ameaçam mesmo retirar a criança à família, a qual acusam de negligência grave e de pôr em risco a vida da criança. Só por causa de Tomás Bastos querer ser toureiro", escreve Luis Capucha. E acrescenta:

"Não vamos permitir, pois não? Vamos estar preparados para defender a família desta criança, que a ama e quer dar-lhe todas as condições para trilhar no futuro a vida que escolher. Vamos estar preparados para defender os sonhos desta criança, o Tomás Bastos, e a sua alegria de viver".

Foto D.R.


Festival de Mourão ainda em "stand by"

0
0

Joaquim Grave, organizador do festival taurino que todos os anos abre a temporada tauromáquica nacional a 1 de Fevereiro na praça alentejana de Mourão, não sabe ainda se o realizará no próximo ano, dadas as normas da "nova normalidade" que vão ainda vigorar pelo menos nos primeiros meses de 2021 e que obrigam a uma significativa redução da utilização da lotação da praça, já de si muito limitada.

Questionado pelo "Farpas", o conhecido ganadeiro disse-nos que ainda não sabe se organizará o festival. "Vou falar com o presidente da Câmara e depois decidiremos", afirmou.


Campo Pequeno já se "vestiu" de Natal

0
0

Embora a celebração do Natal seja este ano, ainda, uma grande incógnita, a praça de toiros do Campo Pequeno já se "vestiu", como todos os anos acontece, para assinalar a quadra que se aproxima.

Foto M. Alvarenga


Covid-19: mais 78 mortos, 3.262 infectados e 3.408 recuperados

0
0

Portugal regista nas últimas 24 horas mais 78 mortos e 3.262 novos casos de coronavírus. O país contabiliza, desde o início da pandemia, 4.505óbitos e 298.061 casos confirmados da doença.

Há mais 97 pessoas internadas, num total de 3.342, mas há menos 11 pessoas em Unidades de Cuidados Intensivos.


Nas últimas 24 horas foram dadas como recuperadas mais 3.408 pessoas, totalizando agora 212.942.


A região Norte concentra 54% dos mortos por covid-19 no país, com mais 42 vítimas mortais; segue-se a região de Lisboa e Vale do Tejo, com mais 28óbitos; a região Centro, com mais seis e a região do Alentejo com mais duas vítimas mortais.


Em relação aos novos casos, a região Norte continua a liderar o número de infectados, com mais 1.795, seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo, com mais 839 infectados; a região Centro, com mais 407; o Alentejo, com mais 148 e o Algarve com mais 34Os arquipélagos da Madeira e dos Açores registam mais 7 e 32 novos casos, respectivamente.


Fonte: "Correio da Manhã"/DGS


Nova associação defensora da Festa e Peseiro à disposição para actuar em favor dessa louvável iniciativa

0
0

A propósito do anúncio, hoje, da criação de uma nova associação dos municípios taurinos para a defesa da Tauromaquia, o apoderado Maurício do Vale e o novilheiro Diogo Peseiro acabam de emitir este comunicado, colocando o toureiro à disposição para tourear sem quaisquer custos um festejo a favor da nova iniciativa:

Vimos por este meio comunicar o seguinte: 

1) Considerando que está em curso a formação da nova Associação Nacional de Municípios Taurinos, em Portugal;


2) Considerando o contexto actual tauromáquico em Portugal, em que alguns pretendem atropelar a razão sócio-cultural, boicotando as mais normais regras de convivência;


3) Considerando que a Juventude tem o direito de ser defendida, ao abrigo da própria Constituação da República, Lei suprema do nosso País em Liberdade;


4) Considerando que o Futuro tem de salvaguardar essa Juventude, no mais profundo respeito por todos os seus antecessores e seu exemplo humano e artístico, com todos os encargos que isso possa acarretar;


5) Considerando que essa nova Associação irá necessitar de independência financeira e também demonstrações de adesão total e incondicional;


6) Considerando tudo isto, com paixão pela Festa e pela Arte do Toureio, o novilheiro Diogo Peseiro faz saber que está totalmente disponível para tourear graciosamente (sem quaisquer gastos) uma Corrida ou um Festival, para o Fundo Financeiro dessa nova Associação, reforçando as bases materiais da mesma, e na certeza de que importa realizar tal evento para plena demonstração popular de total apoio aos objectivos dessa nova e necessária Associação!


Gratos pela boa atenção,

Diogo Peseiro (novilheiro)

Maurício Vale (apoderado)


Foto Emílio de Jesus/Arquivo


Ontem, 2ª feira: 7.124 leram o "Farpas"

0
0

 

Visualizações de 
páginas de hoje

2 264
Visualizações 
de página de ontem
7 124
Visualizações de páginas 
no último mês
310 471


Histórico total 
de visualizações 
de páginas
30 632 986


Unesco desmente notícia falsa avançada por jornais ditos responsáveis

0
0

A Unesco desmentiu na sua página oficial da rede Twitter a notícia avançada ontem por jornais discos responsáveis como o "El País", Eldiario.es e "El Periódico de Barcelona", segundo os quais recusara uma petição para que a Tauromaquia fosse considerada Património Cultural Imaterial da Humanidade.

Os referidos orgãos de comunicação social, que ainda não desmentiram a calúnia, basearam a sua notícia em falsidades publicadas nas redes sociais por associações animalistas. A Unesco garante que é falso.



Morreu João Rosendo: o equitador que tratava os cavalos por tu

0
0

Vítima de doença prolongada, morreu ontem João Paliotes Rosendo, figura incontornável do mundo da equitação, um bom amigo. Tinha 57 anos e morreu ontem na Unidade de Convalescença do Centro Social e Paroquial de São Tiago (Portalegre), onde estava internado.

Era uma figura típica de Monforte, onde vivia. E todos os conheciam como o equitador que tratava os cavalos por tu. Viveu intensamente a vida à sua maneira, como quis. Deixa saudades em todos aqueles que com ele se cruzaram.  

"Foi toda a vida um homem dos cavalos, um grande equitador e um grande amigo. Era filho do Senhor Rosendo da Ponte de Sôr, que foi toda a vida também um homem ligado aos cavalos e de quem o João herdou essa paixão", recorda João Moura. João Rosendo aprendeu com o pai do Maestro, o saudoso João Moura, a arte da equitação - de que era exímio intérprete.

"Um amigo com um coração de ouro, leal e honesto, um cavaleiro talentoso, paciente e sabedor com quem partilhei muitas e boas horas de picadeiro e de campo", lembra Paulo Caetano.

João Rosendo foi equitador nas casas de João Moura, de Paulo Caetano e de Joaquim Bastinhas, entre outros.

O corpo encontra-se na Casa Mortuária de Monforte e o funeral realiza-se hoje às 14h00 para o Cemitério local.

A toda a Família enlutada endereçamos as mais sentidas condolências.

Que em paz descanse.

Foto D.R.


Póvoa de Varzim: Catedral Nortenha da Tauromaquia começa amanhã a ser demolida

0
0


Nuno Salvação Barreto foi o grande impulsionador da
construção da Monumental Praça de Toiros da Póvoa de
Varzim, inaugurada em 19 de Junho de 1949, há 71 anos
Nos anos 90, a Monumental viveu tardes de grande fulgor
com lotação esgotada nas recordadas 
Corridas TV/Norte
organizadas pelo saudoso empresário Manuel Gonçalves
Há dois anos, os aficionados da Póvoa de Varzim exigiram
Liberdade na última corrida televisionada desde a sua praça

A demolição da emblemática Monumental Praça de Toiros da Póvoa de Varzim, que foi durante muitos anos o grande baluarte da Tauromaquia no Norte, inicia-se amanhã, quarta-feira, dando posteriormente lugar a um espaço multiusos denominado Póvoa Arena, que receberá actividades culturais e desportivas, mas que não incluirá a tauromaquia.


O anúncio do arranque das obras decorreu na última reunião da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, presidida por Aires Pereira, do PSD, que anunciou que a obra de 8,7 milhões de euros teve aprovação do Tribunal de Contas e tem uma duração prevista de 24 meses.


O novo espaço terá capacidade para 3 mil espectadores, contando ainda com estabelecimentos comerciais e de restauração, além dos balneários e camarins para usufruto dos artistas e atletas que vão passar pela Arena.


O autarca referiu que“a actual Praça de Toiros será demolida para dar lugar à Póvoa Arena”, que apesar do nome não contempla a tauromaquia.


Morre assim, sem pena nem glória, aquela que chegou a ser considerada a Catedral Nortenha da Tauromaquia e por onde passaram as maiores figuras do toureio mundial durante anos e anos.


Morre sem que os chamados representantes do sector tauromáquico, nomeadamente a Federação PróToiroo Clube Taurino Povoense - que entregou ao presidente da Assembleia Municipal uma petição com mais de 10 mil assinaturas contra a demolição do tauródromo - tenham conseguido fazer alguma coisa para evitar este desfecho.


Muitos anos de tradição tauromáquica


No século XIX, as corridas de toiros e espectáculos de cavalos na Póvoa de Varzim ocorriam dentro da Fortaleza da Póvoa. Posteriormente foram criadas praças de toiros improvisadas, construídas em madeira, no Campo das Cobras, junto à Rua Santos Minho. A utilização do Campo das Cobras como recinto de touradas é bastante antiga, está comprovada a existência de uma praça de toiros neste local no século XVIII, quando se faz nota da construção de um teatro em 1793 ao lado da praça de toiros.


No Alto de Martim Vaz e no início do século XX, o Estádio Gomes de Amorim foi usado como recinto de touradas e espetáculos equestres. O projecto para uma praça de toiros permanente na Póvoa de Varzim surge durante o Estado Novo por influência de Nuno Salvação Barreto, forcado e empresário reconhecido, que dirigiu ao tempo o Casino da Póvoa


O projecto de Fevereiro de 1949 é do Arquitecto Alfredo Coelho de Magalhães. A praça foi construída junto ao Alto de Martim Vaz e a corrida inaugural teve lugar a 19 de Junho de 1949, com a participação dos cavaleiros tauromáquicos Simão da Veiga Jr. e José Rosa Rodrigues. Em 1959, são substituídas as bancadas de madeira por betão num projecto do Eng. Mário Fernandes da Ponte.


Gerida durante muitos anos por Nuno Salvação Barreto, que ali levou as grandes figuras do toureio do seu tempo, a Monumental da Póvoa de Varzim conheceu depois momentos de grande fulgor nos anos 90 quando o empresário Manuel Gonçalves ali passou a organizar todos os anos a Corrida RTP/Norte, que esgotava a lotação do tauródromo. Foi também nesta emblemática praça que se realizou nos anos 90 uma das recordadas Corridas "Farpas", organizada também por Manuel Gonçalves, em que participaram os cavaleiros João Moura e João Moura Jr. (então amador), o matador José Luis Gonçalves e o ainda novilheiro Luis Vital "Procura" e os forcados Amadores de Lisboa.


A praça de toiros foi adquirida pela Câmara Municipal em 23 de Maio de 1984, por escritura pública, à Empresa de Recreios da Póvoa de Varzim. A compra incluiu o acervo documental e museológico da Biblioteca Tauromáquica, ali instalada desde 1962.


Em 2008, um empresário alemão propôs transformar a Praça de Toiros num Biergarten (espaço de lazer, entretenimento e cultura) semelhante aos que existem em Munique, na Alemanha. Projecto que não se concretizou.


Em Junho de 2018 foi anunciado pela Câmara que a praça seria transformada em multiusos e deixaria de receber touradas. Com um investimento superior a oito milhões de euros, será construído um multiusos que acolherá as mais variadas atividades desportivas e culturais ao longo de todo o ano.


Nos últimos anos apenas se realizavam duas touradas por ano. No Verão de 2018 a Monumental da Póvoa de Varzim acolheu as suas duas últimas corridas. 


Em Junho de 2019 foi anunciado que a Câmara Municipal da Póvoa de Varzim iria demolir a praça de toiros para criar um novo equipamento multiusos.


No dia 18 de Julho de 2019, quando para lá estava anunciada uma corrida de toiros, a Câmara retirou a trincheira da praça, formalizando desta forma o primeiro passo para a demolição que amanhã se vai iniciar.


Fotos D.R.


A emblemática Catedral da Tauromaquia no Norte começa
amanhã a ser demolida para dar 
lugar, dentro de dois anos,
a um pavilhão multiusos onde jamais se realizarão
espectáculos tauromáquicos




Covid-19: mais 72 mortos, 2.401 infectados e 7.935 recuperados

0
0

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 72 mortos e 2.401 novos casos de coronavírus.

O país contabiliza até ao momento 4.577 vítimas mortais e 300.462 casos confirmados desde o início da pandemia.

Há menos 67 pessoas internadas, num total de 3.275, e menos quatro em Cuidados Intensivos (521 internados no total). Até ao momento 220.877 pessoas recuperaram da doença, 7.935 nas últimas 24 horas.


A região Norte concentra esta terça-feira 1.300 dos novos casos; segue-se a região de Lisboa e Vale do Tejo, com mais 538; a região Centro, com mais 349; o Alentejo, com mais 129 e o Algarve com mais 48 infectados.


Relativamente aos óbitos, a região Norte registou mais 43 vítimas mortais; a região Centro mais 13; a região LVT mais 11, o Alentejo mais três e o Algarve mais doisAs regiões Autónomas da Madeira e dos Açores registaram mais 20 e 17 casos nas últimas 24 horas, respectivamente.


Fonte: "Correio da Manhã"/DGS


Ontem, 3ª feira: 7.661 leram o "Farpas"

0
0

 

Visualizações de 
páginas de hoje

1 470
Visualizações 
de página de ontem
7 661
Visualizações de páginas 
no último mês
310 471


Histórico total 
de visualizações 
de páginas
30 639 853


Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto suspende demolição da Monumental da Póvoa de Varzim

0
0

No dia para que Aires Pereira, presidente da Câmara da Póvoa de Varzim, anunciava o início da demolição da Monumental Praça de Toiros, a Patripove, Associação de Defesa do Património Poveiro, anuncia que o Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto aceitou a acção popular interposta e que ordena ao município da Póvoa de Varzim a suspensão imediata de qualquer obra de demolição. A Patripove pede ainda ao tribunal a anulação do projecto da Póvoa Arena. 

A Patripove, Associação de Defesa e Consolidação do Património Poveiro, vem por este meio anunciar que, o seu Advogado, Francisco Vellozo Ferreira (sociedade de advogados Vellozo Ferreira e Associados), deu entrada na passada sexta-feira, no Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto, de uma acção popular em que é autora a Patripove. Esta acção visa a defesa do património cultural (incluindo o património edificado), no caso, impedir a demolição da Monumental Praça de Toiros da Póvoa de Varzim, pedindo a anulação de decisões e actos da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim no processo da Póvoa Arena, que reputamos de ilegais. 

Mais informamos que a mesma foi aceite pelo Tribunal, que ordenou a suspensão imediata de qualquer demolição

A Monumental Praça de Toiros da Póvoa de Varzim (1949) é património Poveiro que tem de ser preservado e não demolido. É também património imaterial, memória de gerações de poveiros, memória da cultura popular Portuguesa, e é a mais importante Praça de Toiros do Norte de Portugal. Demolir o edifício para dar lugar a mais um multiusos como tantos outros, é, destruir essa marca, essa memória que é também uma importante marca da Póvoa de Varzim e das gentes do Norte. 

O processo decisório da Câmara Municipal da Póvoa de Varzimà volta da demolição da praça é tudo menos transparente, para além de carecer de prova quanto à necessidade, justificação e fundamentação. E, com uma análise custo- benefício que é tão fraca que chega ser risível e inexistente. A ação alega contra o projecto do presidente Aires Pereira a existência de violação do património, violação de competências, violação do PDM, e de falta dos necessários pareceres legais para a obra. 

A ação pede ao Tribunal que 

I) seja declarada a nulidade/anulabilidade da demolição do imóvel da Praça de Toiros da Póvoa de Varzim

II) seja declarada a nulidade/anulabilidade do novo projecto Póvoa Arena

III) impedir o Município de praticar, por si ou por terceiro por si contratado, de quaisquer actos de demolição do edifício da Praça de Toiros da Póvoa de Varzim

IV) condenar o Município da Póvoa de Varzim a assegurar a preservação, requalificação e reconstrução do edifício da Monumental Praça de Toiros da Póvoa de Varzim

Importa destacar que a demolição da praça não foi apresentada no programa eleitoral de Aires Pereira nas eleições autárquicas e só contou com o apoio do PAN. Pergunta-se: pode um Presidente de Câmara, só porque num determinado e fugaz momento, entende porque sim, decidir a demolição e destruição de património edificado e imaterial, de memórias, de identidade e de passado? 

A história está replecta deste tipo de erros e de barbáries. Em nome de modas e do politicamente correcto destrói-se injustificada e ilegalmente património. O qual uma vez destruído já não é mais recuperável. 

Mais de 12 mil cidadãos já assinaram a Petição Contra a Demolição da Praça de Toiros (https://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT93438) e a Patripove, na defesa do património da Póvoa de Varzim, não vai parar até que este património do nosso município e das gentes do norte seja preservado e salvaguardado de quem o quer destruir. 

Queremos deixar um agradecimento especial à PróToiro que desde a primeira hora nos apoiou em todo este processo, de forma incansável, e que connosco continua a travar esta batalha. 

Patripove

Fotos D.R. e Touradas/PróToiro


Maurício do Vale: "Demolição da Monumental da Póvoa de Varzim é um crime de lesa Pátria!"

0
0

Maurício do Vale considera neste artigo que a demolição da Monumental da Póvoa de Varzim, anunciada para hoje e entretanto suspensa pelo Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto, é um crime de lesa Pátria dos tempos de hoje

A demolição da Monumental Praça de Toiros da Póvoa de Varzimé uma vergonha e é também um crime de lesa Pátria dos tempos de hoje, que deverá ser julgado!

Parece que é hoje que começa mesmo a ser demolida! Como é possível?! Por acaso, foi lá que me estreei na RTP1, como comentador duma corrida (mista), em directo, um domingo à tarde! 


O que sentirá hoje o antigo Presidente da Câmara Dr. Macedo Vieira, que tanto sonhou cobrir a Praça para modernizar e dar as melhores garantias atmosféricas para as corridas e outras áreas?


Foi ele, Macedo Vieira, o primeiro Presidente a dar passos para a cobertura duma Praça em Portugal! Primeiro, a partir do projecto espanhol de Saragoça, que se revelou demasiado caro para as possibilidades de então. Depois, mais tarde, foi ao Redondo visitar a Praça, entretanto já ali coberta, ficando muito satisfeito e iniciando planos para a Póvoa de Varzim


Mas... veio a crise sociopolítica e houve que aguardar melhores tempos!  Pior: Macedo Vieira atingiu limite de mandatos e saiu do cargo! Quem se lhe seguiu, fez o se sabe e agora se vê... Uma vergonha, um crime de lesa-Pátria, feito por quem não sabe o que é Cultura, quanto mais o que é Pátria!...


Maurício do Vale


Foto D.R.



Cabeça de Avispado, o toiro que matou "Paquirri", está à venda por 30 mil euros

0
0

A cabeça do toiro Avispado, que em 26 de Setembro de 1984 matou Francisco Rivera "Paquirri" na praça de Pozoblanco, está à venda no mercado online por 30 mil euros.

Embalsamada, a cabeça do "toiro maldito"é propriedade de Juan Carlos, que a comprou há vários anos ao carnicero da Real Mestranza de Sevilha, que a guardara, bem como à pele do animal.

Há agora quem diga que o proprietário da cabeça de Avispado está a querer tirar partido da guerra pela herança de "Paquirri" que opõe neste momento a viúva do toureiro, Isabel Pantoja, ao seu filho e aos filhos do famoso matador, mas a verdade é que a cabeça do toiro já está à venda há vários anos.

Fotos D.R.



António Costa anuncia Passagem de Ano "muito condicionada" e sem as festas habituais

0
0


O primeiro-ministro António Costa anunciou hoje que a noite de Passagem de Ano vai ser "muito condicionada" por causa da pandemia, mas admitiu contudo "maior flexibilidade no Natal".

“Vamos todos fazer um esforço para podermos ter o Natal com as melhores condições possíveis, mas posso antecipar desde já que a Passagem de Ano vai ter todas as restrições, porque aí não pode haver qualquer tipo de tolerância”, afirmou António Costa, em entrevista à Rádio Observador, adiantando que na última noite do ano “não haverá seguramente as habituais festas” e que “a limitação de circulação poderá não ser às 23 horas, mas não passará da uma hora”.


António Costa anunciou que as regras para o Natal serão conhecidas no sábado, de forma antecipada. O primeiro-ministro avisa que o esforço dos portugueses esta semana será decisivo para“ter um Natal com as melhores condições”.


Foto D.R.


Graça Freitas infectada com covid-19

0
0

Última Hora - A diretora-geral de Saúde, Graça Freitas, está infectada com covid-19, estando em isolamento, anunciou a Direcção-Geral da Saúde.

Segundo a DGS, Graça Freitas testou na terça-feira positivo e manifesta sintomas ligeiros da doença.


A conferência de imprensa que estava prevista para esta quarta-feira na DGS foi cancelada.


Graça Freitas, a médica que sucedeu a 2 de Janeiro de 2018 a Francisco George na liderança da DGS (onde já exercia o cargo interinamente desde o ano anterior e onde antes já tinha sido subdiretora-geral) tem sido um dos principais rostos do combate à pandemia de covid-19 desde Março.


Foto D.R.


Covid-19: mais 68 mortos e 3.384 infectados, o menor registo de novos doentes desde 21 de Outubro

0
0

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 68 mortos e 3.384 novos casos de coronavírus - o menor registo de novas infecções desde 21 de Outubro.

O país contabiliza agora desde o início da pandemia, em Março, 4.645 vítimas mortais e 303.846 casos confirmados.


Há mais 63 pessoas internadas, num total de 3.338, e mais quatro em Unidades de Cuidados Intensivos (total de 525).


Actualmente, 223.446 pessoas já recuperaram da doença, mais 2.569 em relação a terça-feira.


A região Norte regista 1.857 dos novos casos; segue-se Lisboa e Vale do Tejo (LVT), com 939 novos casos; a região Centro, com 401; o Alentejo, com mais 85 e o Algarve com mais 74.


Os óbitos registados nas últimas 24 horas concentraram-se, na sua maioria, na região Norte (36).


Fonte:"Correio da Manhã"/DGS



Desinfeções Anti-Vírus - Serviço 24h em todo o país - ligue 915 063 500 ou 969 079 297

Simón Casas e Luis Miguel Pombeiro reunidos ontem em Sevilha

0
0

O empresário taurino do ano, Luis Miguel Pombeiro, reconduzido como gestor taurino da Catedral do Toureio a Cavalo (Monumental de Lisboa) pelo brilhante trabalho desenvolvido na mais atípica de todas as temporadas e depois de ter dado em Julho em Estremoz o arranque à actividade do sector a nível mundial após o desconfinamento, esteve ontem reunido em Sevilha com Simón Casas, o principal produtor mundial de espectáculos tauromáquicos e outros (concertos musicais, etc.), gestor das praças de toiros de Madrid e de Nimes, entre muitas outras.

Pombeiro esteve três dias em Sevilha, de onde regressou ontem, depois de "uma reunião muito positiva" com Simón Casas em que abordaram vários aspectos do que vai ser a próxima temporada tauromáquica de 2021 nos três países europeus de maiores tradições tauromáquicas e nas três principais praças de toiros da Europa, a espanhola de Madrid, a francesa de Nimes e a portuguesa de Lisboa.

Este foi o primeiro de uma série de encontros que Simón Casas e Luis Miguel Pombeiro projectam para abraçar o futuro da Tauromaquia a nível europeu e que podem muito em breve trazer grandes novidades.

"Tratou-se de um encontro muito agradável e muito positivo para o futuro da Tauromaquia em geral, temos agendada uma nova reunião para o princípio do próximo ano, que pode decorrer em Lisboa. Já conheço Simón Casas há alguns anos, desde os tempos em que andei por França e para a mim é sempre muito gratificante e honroso estar com um tão importante produtor de espectáculos como ele é, porque com um homem da sua experiência aprende-se", referiu-nos Luis Miguel Pombeiro.

Foto D.R.

Previous Article Next Article

Luis M. Pombeiro em grande entrevista ao site "Naturales": "Deixem-me trabalhar, não dêem mais cabo da Tauromaquia!"

0
0

 


"Eu não sou nem posso ser herói porque heróis são os ganaderos que têm de dar comida aos toiros e infelizmente tiveram de matar muitos sem os ver em praça; heróis são os artistas que têm de sustentar as suas famílias e as suas quadras e são todos os toureiros. Eu limitei-me a tentar dar lugar a todos com as limitações que tínhamos", afirma Luis Miguel Pombeiro numa grande entrevista, hoje, ao site naturales-tauromaquia.com, acrescentando que "para todos os que arriscaram foi a temporada possível e todos os que estiveram na linha da frente são uns heróis".

Concretamente sobre o Campo Pequeno e a sua temporada composta por seis corridas, afirma:

"Para mim, a Catedral estar com seis espectáculos é um orgulho para qualquer aficionado e muito mais para um promotor. A Praça foi-me entregue a 10 de Julho e de imediato se trabalhou para que a primeira corrida fosse dia 30. Ninguém imagina o que é isto, o que pensamos e o que passamos. No plano ganadero acho que não houve falhas na apresentação e no trapio dos toiros que ali sairam. Pode-se gostar mais desta ou daquela ganadaria, mas a verdade é que nesse aspecto não existiram falhas. A nível de cartéis a situação é idêntica. Foram os possíveis e lutando com muitas "forças" ocultas... Nem quero falar nisso. Quem esteve comigo continuará a estar. A nível de público acho que fiquei aquém do que esperava e foi triste. Mas a pandemia está aí e sei de muito boa gente que não foi a Lisboa porque não quis arriscar. Mas esse é talvez o maior triunfo da temporada é que não houve nenhum surto de Covid nos espectáculos culturais. É mais um motivo de orgulho"

"Eu sou um insatisfeito por natureza e quero sempre mais. Poderia ter feito melhor? Talvez! Foi o possível naquela altura? Foi! Na Tauromaquia temos muitos treinadores de bancada muitos pseudo-jornalistas e pseudo-criticos que nunca arriscaram um cêntimo na Festa mas que acham que sabem tudo. Primeiro criticavam que não haveriam corridas, que quem ficou com Lisboa não era taurino, etc., etc. Foi tanta estupidez que se escreveu que até aflige. Depois criticavam cartéis sem saberem o que se passava. Antes de me criticarem por não vir A, B ou C porque não foram perguntar ao A, ao B ou ao C porque não vieram? Tenho orgulho nos cartéis e nos toureiros que comigo estiveram este ano. Tenho pena de não ter trazido outros mais e não ter montado a Feira Taurina de Lisboa. Mas sabe porque não a montei? Não tive toureiros... E mais não digo..."acrescenta o empresário.

Questionado sobre se se cumprirá a profecia que ele próprio anunciou numa outra entrevista ao mesmo site "Naturales" no início do ano, onde disse que “se eu ficar com o Campo Pequeno será difícil de lá sair”, Luis Miguel Pombeiro respondeu:


"Normalmente assim acontecia com as praças por onde andei. Mas a verdade é que ninguém sabe o amanhã. Se lhe disser que depois de anunciado que continuaria no Campo Pequeno, mesmo assim, foram enviadas duas ou três propostas, você nem acreditaria... Deixem-me trabalhar, é o que eu peço. Não dêem mais cabo da Tauromaquia, é o que exijo. Tenho de cumprir o que contratualizo e trabalhar com afinco e profissionalismo. Respeito, educação, saber estar fica bem a todos. O meu projecto é para estar o tempo que eu e quem manda achar necessário"

Sobre a próxima temporada de 2021, adianta:

"Gostaria que Pablo e Ventura regressassem a Lisboa! Irei tentar que seja uma realidade. Assim como espero trazer uma ou duas Figuras do toureio a pé que tenham interesse em tourear na Catedral. Não daqueles que não aparecem... O cachet terá de ser o razoável para as condições que atravessamos e penso que os dois (Pablo e Ventura) respeitam a Catedral Mundial do Toureio a Cavalo e que venham. Nem tudo na vida é dinheiro. Há o respeito, o agradecimento a um público que os respeitou e idolatra. Penso que será possível, pois estou disposto a isso! Amanhã mesmo tenho reuniões em Espanha. A Catedral, a cidade de Lisboa, tem de estar no circuito internacional. Dentro das nossas limitações mas com a nossa tradição de sermos muito bons naquilo que fazemos. Rui Bento conseguiu isso"

Leia a entrevista completa em naturales-tauromaquia.com

Foto Emílio de Jesus/Arquivo